23 novembro 2008

Poema escrito na delicadeza de um Girassol




Se um dia foste um sonho agora és o poema respirado
o poema escrito com a tua luz
se um dia foste o silêncio agora és o nome que acorda o amor
o nome que me ata a manhã à profundidade da noite
se um dia foste apenas uma flor agora és um corpo que habita o coração
um corpo como um jardineiro que repara as feridas
se um dia foste apenas um girassol
agora és um girassol que gira
que gira,
que gira...

Nenhum comentário:

Postar um comentário