26 novembro 2008

Histórinha real. Há quem diga que isso é imaginação de minha cabeçinha fértil né?

Depois de um ano e alguns meses na igreja, não sei se por obra de Deus ou do inútil do inimigo, levei uma rasteira feia, mas não, não foi à única, mas essa foi a que mais me abalou, a que mais me doeu, porque veio de alguém que todos nós sem pensar, sem querer nos espelhamos(...)

Vamos do começo (...) entrei na igreja no final de julho de 2007, em 21 de outubro aceitei Jesus, e se não me engano dia 30 de maio de 2008 me batizei nas águas, estava tudo tão perfeito, é perfeito sim, vocês não estão enxergando mau, perfeição existe sim, mas só no mundo de Deus e enquanto vivemos pra Ele, porque fora dEle, é só dor e destruição, Ele usa as coisas mais loucas para nos confundir, e nos permite passar por diversas situações e ao mesmo tempo nos tira dela por Sua infinita misericórdia, embora o inimigo faça o mesmo, o pior de tudo é que ele deixa você com a total certeza de que é ele quem esta fazendo, e te conduzindo pelo caminho errado e por isso confundimos as bênçãos com maldições(...)

Então(...) tive vários probleminhas na igreja, mas esse vale a pena registrar.Reencontrei com um amigo de muito tempo atrás, pra ser exato 15 anos atrás, e quis levá-lo a minha igreja, porque já havia se convertido, e também por seus dons, então quis mostrá-lo pro pastor da minha igreja e lógico pra minha igreja toda. Acabou que todos o conheceram , e tiveram a chance de poder ver um de seus dons, tocar bateria, isso depois de termos feito um acordo com o pastor da minha igreja, que no acordo trocaria a bateria por um notbook, no caso o do próprio. Então o pastor da minha igreja pediu um prazo de 3 dias para que meu amigo lhe entregasse a bateria, e assim foi feito o trato, esse meu amigo pode-se dizer que fez das tripas coração, para atender esse pedido que segundo ele era de Deus, vendeu o seu próprio computador onde ele trabalhava de designe, gastou mais do que devia, a bateria acabou custando mais do que o valor cobrado, mas como meu amigo disse que era pra igreja, ele não se importaria, e imaginando também lógico, que estaria com o seu notbook no prazo combinado. Mas o pastor da minha igreja desistiu de entregar o seu notbook, e foram na rua a procura de um, mas não aceitaram seu cheque porque era de outra cidade, e segundo ele o cartão dele não teria limite para cobrir o notbook, resultado, não compraram o notbook, lembrando que a bateria tinha prazo de 3 dias para ser entregue e assim foi respeitado o prazo, e conforme o pastor da minha igreja pediu lá estava ela, linda, combinando com a igreja. Primeiro dia de culto com ela, foi uma verdadeira bênção, todos ficaram deslumbrados, podia-se ver a cara de satisfação do pastor ao ver o louvor sendo acompanhado por uma tão sonhada bateria, ele até cantava com um sorriso estampado no rosto(...)

Mas tínhamos um problema a resolver, meu amigo estava sem computador para trabalhar, e as coisas foram ficando estreitas para ele(...)Até que chegou um dia, que eu não posso esquecer de registrar aqui, meu amigo apareceu na igreja com brincos na orelha, os quais ele sempre usou, que por sinal a igreja dele não vê nenhum problema, mas a minha vê, segundo o pastor da minha igreja, diz estar no estatuto da igreja que ele abriu, que não pode usar tais apetrechos na hora do louvor. Tudo bem, enquanto a isso eu sempre soube, mas não sabia que estava no estatuto, pediram então para que esse meu amigo tirasse os brincos para ir tocar no louvor, ele então fez sem problema nenhum, isso era em um culto de uma quarta-feira, depois disso, ainda fui em, mais três dias de culto na igreja, até uma confusão maior tomar conta da situação, a da bateria(...) Os dias se passavam e meu amigo precisava trabalhar, mas o pastor da minha igreja não tinha como pagar a bateria que segundo meu amigo ficaria no valor de 1.000 reais para o pastor, até que ele me pediu pra usar o meu cartão, para comprar o notbook pro meu amigo. Sinceramente!? Achei uma cilada, não achei que fosse de Deus, e se até mesmo o pastor achasse ou fizesse as coisas conforme a vontade de Deus, ele teria exposto esse problema para alguns irmãos da igreja, para os fiscais, obreiros, e tesoureiro da igreja, e até pedido o cartão de quem tem até mais condição financeira da igreja, (Porque eu? Porque o rapaz era meu amigo? Ou porque tenho cara de sonsa?) mas não fez, achou que poderia arcar com o problema sozinho. E o culto? Depois dele, ter me pedido meu cartão. Sabe sobre o que ele falou? (Quem aqui gastaria o limite do seu cartão para Jesus?) Há, há, há, coincidência ou de Deus não achei que fosse(...) simplesmente me levantei e fui embora, achei uma ofensa aquele dia de culto, achei que aquilo ali era um sermão, uma brincadeira de mau gosto, do homem para mim e não de Deus(...)

Depois disso fiquei sabendo também que uma pessoas sabendo do problema, falou que poderia ter ajudado, mas que agora era tarde, justamente porque ele não levou a direção da igreja, mas segundo o pastor da minha igreja, juntamente com a prepotência dele, chegou a falar que a igreja não precisava de ajuda de ninguém, e que o pastor não tinha que pedir permissão do que tinha ou não que fazer ali dentro(...) e com essa prepotência ele, o pastor de minha igreja, me perdeu(...) até fiquei sabendo que ele não estava nem ai pra mim, e que não ia segurar ninguém na igreja. Lógico não tiro a razão dele, mas não precisava tanta prepotência, tanta ignorância justamente em um pastor.

Hoje o que acontece, depois de ter se passado quase um mês porque isso foi na ultima semana de outubro do corrente ano, meu amigo fala que não quer a bateria de volta porque não é homem de voltar com seus compromissos, e quer somente que o pastor cumpra com o acordo ou pague ao menos o prejuízo que ele levou, a justificativa do pastor da minha igreja, é dizer que pastores erram, lógico todos erram, não tiro a razão, mas cadê a responsabilidade de assumir um compromisso? Acredito que gente errado sempre faz as coisas de maneira errada, e é óbvio que quando se começa algo de maneira errada, o final com certeza não dará certo, se ele fosse comprar a bateria em uma loja e desse seu cheque ou assinasse duplicatas, o banco ou o dono da loja, não ia querer saber se ele tinha ou não dinheiro na conta pra descontar o cheque, ou pra pagar as duplicadas, ou seja, o nome dele seria negativado. Então(...) porque ele não fez isso? Ora, fácil pensar nê? Se não fez é porque no mínimo no momento não tinha condição de comprar porque não saberia como pagar, então fica fácil a gente no mundo de hoje com tantas coisas erradas fazermos contratos de boca, porque temos a mania de confiar nas pessoas, só porque tem um cargo elevado, porque tem um cargo respeitador, só porque é bonitinho, é bom de conversa, é gente boa (...) Ora, gente boa é meu pai e minha mãe que me dá dinheiro e paga minhas contas quando eu preciso e não meu vizinho, meu namorado, meu amigo e muito menos o pastor da minha igreja(...) Pois bem, e agora o que fazemos diante disso tudo?Em quem confiar? De que lado ficar?Sinceramente(...)

Acredito sim hoje mais do que nunca no significado dessa frase "Deus é fiel" Ele não vai deixar um filho dele pagar por pecados de ímpios e a mão dEle com certeza pesará sobre o injusto. Fora as coisas particulares que não me cabe dizer aqui porque afinal de contas negócios são negócios (...) não misturo as coisas a menos que queira, ou que eu ache necessário.Agora, hoje, dia 25/11/2008 o pastor da minha igreja liga e diz que vai processar meu amigo por calúnia e difamação, é incrível como pessoas erradas agem rápido, deve ser com medo do nome cair na lama nê? De ser pego de surpresa.

É incrível a falta de entendimento entre as pessoas, ou a esperteza, como preferir, é lógico que se ele age errado ele tem que correr pra colocar panos quentes sobre o erro dele e processar os outros contra calunia e difamação, é fácil colocar a culpa nos outros pra saímos de melhores, só pra não assumir o erro diante de todos. E ainda tem gente que apoia esse tipo de gente, é nê, no mundo de hoje tem de tudo e nada mais me surpreende.

Mas graças a Deus, maior é o que está comigo, sei que meu Deus nunca falhará e somente Ele sabe de todas as coisas (...) Creio que por mais que eu tenha tomado atitudes erradas, de ter saído da igreja, a atitude dele também não está sendo correta, isso que ele está tomando não é atitude de pastor, que alias nê, fiquei sabendo de umas coisas ai que prefiro não comentar, como eu disse negócios são negócios, vida pessoal à parte, mas isso não é tão pessoal isso diz respeito a todos (...) Agora se depender de mim será assim, não carregarei erros de ninguém nas costas, não costumo agir errado com ninguém pra levar isso (...) vamos enxergar o que é certo, vamos agir de maneira correta, o certo é que ele deve e não sabe como pagar, ou não quer pagar agora só por birra, quer ficar escondendo o motivo real das coisas. Eu particularmente não gosto de me envolver com pessoas erradas, mas como a gente não sabe que é errado ou certo no mundo de hoje, a gente até se envolve e quando descobre as falcatruas a gente pula fora, e assim foi com muita gente em minha vida e assim está sendo agora mais uma vez, e sei que não será a última, mas a partir do momento que eu enxerguei que certas coisas não andavam bem como o figurino mandava eu cai fora, porque não gosto que me façam de besta, e muito menos de pessoas que fazem os outros de besta.Foi por esse motivo que sai da igreja e não pelo motivo que gastei algumas linhas para escrever, que foi dos brincos do meu amigo, porque é esse o motivo que contam pra esconder o real motivo dessa confusão toda. Se não todos, boa parte daquela igreja sabe que uso piercings e tenho mais de dois furos em cada orelha, o que não é permitido na minha igreja, mas nem por isso em algum momento me senti humilhada, nem por isso alguém já me destratou ali, e isso pra meu amigo não passa de besteiras coisas corriqueiras, sem sentido.Isso não foi o problema.

O que eu sei é que Jesus gosta de nós como somos, acha que ele ama mais um pastor do que um assassino? O amor dEle é igual para com todos nós, não se mede, porque simplesmente não somos nada, não passamos de pessoas mesquinhas, ignorantes, prepotentes, hipócritas, preconceituosas(...) e mesmo assim o amor dEle por nós é incalculável, mesmo assim as misericórdias dEle são doces e suaves para conosco. O que a gente vê por ai são extravagâncias por todo lado, gente pisando na graça e negociando com Deus, pastores pregando por aí vendendo libertação, santidade, cura, vendendo amor, pedrinhas de Israel que não passam de pedrinhas de aquário compradas no 1.99, vendendo salvação, vendendo um pedacinho do céu (...) ditando regras e escravizando o povo de Deus(...) são sempre variações do mesmo tema.

O que é isso? Acorda gente! Acha que alguém nesse mundo é digno de ir pro céu? Acha mesmo que se Jesus voltasse hoje, eu e você com essa vidinha fútil, com tudo isso de podre que tem dentro de nós, iríamos pro céu? Só se você fosse perfeito. Porque eu não sou. E perfeição(...) vamos respeitar, deixemos com Ele, que fez a terra e o mar, que é dono da prata e do outro, você e eu não temos e não somos absolutamente nada.

Mais Jesus, por favor, menos religião, menos confusão diante dEle!

No reino dEle não existe confusão.

Deus já me deu sua palavra e é por ela que guiarei o meu viver.

Que Ele abençoe todos vocês!

Eu sei que me enganei

Vivendo num mundo que criei

Sei que eu errei

Com alucinações vãs

Me embriaguei

Sinto muita dor

Vontade de chorar

E o mundo que eu amei

Não vai me ajudar

Preciso de alguém

Vem me consolar

Eu sei que podes me ouvir

Pros teus braços quero fugir

Nos teus braços

Encontrei abrigo

O carinho e o consolo

Que eu procurei

Dos seus planos pra mim

Eu fiz sonhos

O perigo se foi

O mundo que eu criei

Nao pôde me ajudar quando precisei

Não quero mais voltar ao mundo que eu criei

Refúgio-Khorus