25 março 2009

Bem protegido


Foi naquele dia que choveu muito
Uma chuva de deixar até pato gripado
Abri meu guarda-chuva, o que mais?
E choveram estrelas bem na minha cabeça
Algumas acertaram a testa
Outras, os olhos.
E minhas idéias ficaram iluminadas.
O caminho também.
Foi o que me salvou de pegar um resfriado.
Mas o melhor de tudo
Veio no final.
Escapuliu de dentro do guarda-chuva
Além das estrelas, um farol!
Também pudera! Como não desconfiei?
Aquilo nunca fora guarda-chuva
Mas, sim, um guarda-sol.

PEDRO ANTÔNIO DE OLIVEIRA

Nenhum comentário:

Postar um comentário