19 fevereiro 2010

Fim...



Quando as peças não se encaixam é normal haver uma desistência.

Algumas vezes encaixa-se rápido demais que assustam, outras demoram, mas encaixam, mas há ainda àquelas que não se encaixam de forma alguma.

São inúmeras tentativas que por fim acabam nos fazendo ficar cansados, desanimados, chateados, onde só queríamos que a peça tal se encaixasse, que desse tudo certo, todos ficam na torcida, e isso alguma das vezes até te empolga, mas porque você vê uma luzinha bem lá no fundinho do túnel, até que um belo dia de tão cansada sua esperança se esvai, essa luzinha perde as forças e se apaga, e agora faz o que? Volta de onde começou? Para tudo? Pede ajuda as cartas, aos universitários (Risos! O caso é sério e eu brincando, mas é da minha natureza mesmo, achar graça em tudo. Risos!)

Então (...) o problema é que nos descuidamos muito e esquecemos que o amor é mesmo como um jogo de quebra-cabeça, onde somente peças diferentes se encaixam, (engraçado, antes eu pensava que queria um amor igual a mim, imagine (...) não ia dar certo nunca, pois se o gostoso da coisa é sermos diferentes mesmo...).

Hoje nos relacionamentos esquecemos que as pessoas que gostamos tiveram vida antes de nós, (Risos!), achamos que a pessoa com quem estamos passou a existir ali naquele momento, e começamos a manipulá-las como “fantochezinho” fazemos o quem bem queremos e ao modo que mais nos convém, começamos a mandar e a desmandar, é aí onde mora o perigo, invadimos o ser da outra pessoa, deixamos de gostar delas como conhecemos, (aquele encanto se perde...), e passamos a querer fazer a nossa mudança, mudar o outro ser e deixar como queríamos, na verdade como um bichinho de estimação ou um brinquedinho pra enfeitar a estante.

Gente não é assim não! Como me custou aprender isso (...). Mas tem gente “veia” aí que ainda não aprendeu, é quebra-cabeça mesmo, o próprio nome já diz quebra a nossa cabeça justamente porque não é fácil e além disso é tudo diferente, é um teste para saber qual o mais sábio, e o que não tiver sabedoria certamente se quebra, é assim com nossa vida , nosso coração, quando encontramos alguém que julgamos ser o nosso grande amor, tentamos fazer de tudo pra que se encaixe na nossa vida, naquele cantinho que resta do coração, o principal cantinho (...)

E quando as coisas não fluem, não tem jogo de cintura, não tem química, não tem sabedoria entre os dois jogadores infelizmente o favor que fazemos é terminar

A única coisa que sei é que minha peça ta por aí rolando de mão em mão, ou de boca em boca vai saber até de cama em cama (Aff... risos!)

Preste atenção em cada peça que Deus te dá, pois pode ser a peça chave para formar o seu quebra-cabeça do amor, ou fazê-lo chegar até ele, cada milésimo de segundo que se passa é importante, não desista do jogo, se hoje essa peça não encaixou talvez a próxima seja a que irá te proporcionar uma felicidade trasbordante, o amor (quase) perfeito, porque amor perfeito só o de Jesus nosso Senhor Salvador, por nós!

(L.D.)

5 comentários:

  1. Ai Lu, q triste isso, sinto muito.
    Mas é assim, infelizmente, só aprendemos muitas lições depois que quebramos a cara.
    Torço de coração, que vc encontre logo logo um amor, que lhe faça transbordar de alegria.
    Um bjo e fique bem
    :)

    ResponderExcluir
  2. Lu, estou bem sim.
    Essa fase tua vai passar, como foi mesmo vc quem colocou um ponto, acredito que será mais fácil.
    Ah menina, adorei os comentários, rsrs
    te adoro tbm
    bjo
    :)

    ResponderExcluir
  3. Xuxuh! Vendo pelo lado espiritual, não creio que tenhamos competencia para amar sem a ajuda de Deus. Somos seres egoistas pensamos apenas em nosso próprio bem estar e esquecemos de amar o próximo. Quanto a um relacionamento rompido, Deus sabe todas as coisas e Ele nunca nos coloca algo em nossa vida que não tenha um propósito. Estamos neste planeta para amar e queremos apenas ser amado. Jesus morreu por amor a nos mas quem quer morrer por amor a alguem (...). A vida é uma eterna renuncia mas quem quer renunciar das suas vontades e verdades preconcebidas por amor a alguem (...). Temos muito que aprender nessa nossa vida nómade e sempre devemos ofuscar os espinhos para podermos conseguir ver a beleza das flores (...). Na vida não há apenas flores os espinhos são inerentes a natureza humana. Quanto a peça que você se refere como sendo a sua cara metade, não creio que Deus tenha reservado pra você alguem tão promíscuo. Muitas vezes o melhor de Deus nos é dado mas não temos maturidade suficiente pra entender o que Ele o nosso Deus coloca em nossas vidas. Por isso nós enquanto seres espirituais temos que estar sempre em oração pra entender o que Deus fala aos nossos corações. A vida é efêmera e se não tivermos cuidado passamos por ela sem viver o melhor de Deus porque na maioria das vezes nos preocupamos com as futilidades e nos esquecemos de mergulhar na vontade de Deus. Pense nisso e siga buscando a presença daquele que está acima de todos e de tudo... DEUS...

    ResponderExcluir
  4. Amiga.

    É preciso cuidado com o coração de qum amamos,
    pois as vezes o encaixe das peças
    precisa de carinho,
    de afeto,
    de mãos unidas.
    Só o tempo ensina
    a forma correta de olhar
    o todo que imaginamos construir,
    ao lado de alguém.

    Um final de semana de muita inspiração.

    ResponderExcluir
  5. É quando as peças não se encaixam é o jeito a gente desistir e procurar outra, mas não pense que é rápido assim, tudo tem seu tempo certo.
    E creia que acima de tudo Ele te olha, conhece os desejos do seu coração, Ele tem o melhor para você!

    ResponderExcluir