19 junho 2010

Cadê você?



Porque você não vem logo e fica de uma vez?
Faça do meu coração a sua morada.
Não espere amanhecer
Não espere o inverno passar
Não espere muito menos um olhar meu
Um gesto ou um toque.
Vem simplesmente!
Até gosto desse gosto do inesperado
Mas quero-te definitivo
Quero que venha logo
Quero ter-te em meus braços sem precisar esconder
Quero abraçar-te o tempo todo
Quero me deitar no teu colo
Quero brincar com você
Quero te pirraçar
Deixar-te doido
Quero teus olhos sempre nos meus
Para iluminar o mais íntimo do meu ser
Quem sabe assim eu não me perco mais.
Não quero apenas ficar a te esperar
Como se apenas o esperasse por vontade minha
Quero as tuas vontades também
Porque me canso de saber que preciso do meu corpo que estás no teu
Porque em mim só o teu existe.
Vem logo!
(L.D.)

Nenhum comentário:

Postar um comentário