24 março 2009

A menina que queria ficar no lugar do girassol.

Alma de Girassol


Não sei se essa menina é real ou se finge bem, mas sei que sua alma não tem morada nessa terra, essa menina não passa de uma criação de um poeta, só tocando-a para saber que és real, só assim sentirás a suavidade da sua pele e o seu calor.
Parece brincar com as palavras e de tanta gentileza e mistérios que a envolve fico a imaginar o que essa menina pode fazer para alegrar as pessoas. Transformando um simples encontro em minutos inesquecíveis.

Sua essência lembra inocência, olhos carentes de afago, e não te surpreendas se ela não quiser mais do que simples afago, ela precisa de tempo para sentir o que é verdadeiro, sentir gosto de eterno. Mas se a visão te ofusca, se ela te incomoda, quando simplesmente se faz presente, não a culpe, e nem a sua luz, e muito menos tente apagá-la, a culpa é dos seus olhos que não enxerga a beleza de um ser por dentro.

Imaginar-te fico então a ser cantada na voz de Evinha que na própria letra já diz: " Luciana, Luciana sorriso de menina dos olhos do mar, Luciana, Luciana abraçe essa cantiga por onde passar. Nasceu na paz de um beija-flor em verso e voz de amor já desponta aos olhos da manhã pedaços de uma vida que abriu sem flor "
E o nosso grande poeta Vinicius ainda reforça: " Olha que o amor, Luciana é como a flor. Luciana, olhos que vivem sorrindo riso tão lindo canção de paz..." e pede para tomar cuidado: " Olha que o amor, Luciana, é como a flor que não dura demais, embriagador, mas também traz muita dor, Luciana "


E por ser assim este ser encantador apaixonada por essa flor que nos enche de luz própria e esbanja alegria, te faz um ser iluminado, reluzente, marcante(...)
Tu és simplesmente uma obra de arte do nosso lindo Criador Jesus, a beleza existente de coração puro juntamente com a esperança da inocência.

Assim fostes criada com toda delicadeza de sentimentos que uma alma simples pode ter!
O mundo precisa de mais cópulas doiradas assim como você!

(L.D.)

Nenhum comentário:

Postar um comentário