12 março 2009

Existem igrejas sem prioridades!

Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; ensinando-os a guardar todas as coisas que vos tenho ordenado. E eis que estou convosco todos os dias até à consumação do século. Jesus Cristo em Mateus 28.19-20

- Existem igrejas que pagam muito dinheiro em eventos (shows), que promovem “shows-man”, mas não tem coragem de fazer um grande investimento nas classes de Escola Dominical das crianças e adolescentes, comprando equipamentos e matérias didáticos.

- Existem igrejas que gastam dois mil reais promovendo cantores e seus cd´s, mas não investem em educação musical dos adolescentes, que poderiam construir uma linda orquestra e um bonito coral para a congregação local.

- Existem igrejas que constroem lindos templos, com confortáveis cadeiras e até ar condicionados de última geração, mas quase nada investem em missões transculturais ou evangelização local.

- Existem igrejas em que parece existir uma competição pelo número de grupos musicais, pois o grupo das crianças, dos pré-adolescentes, dos adolescentes, dos jovens e das senhoras precisam cantar em todos os cultos. Diante de tantos grupos (vocais), sobra tempo para a pregação da Palavra de Deus?

- Existem igrejas que estão construindo amplos estacionamentos para os carros dos membros, com vagas especiais aos pastores, mas não podem investir no seminário teológico de um jovem vocacionado ao mistério pastoral e que não tem condições de pagar uma boa faculdade.

- Existem igrejas que estão muitos interessantes em programas de televisão, que atingem uma audiência em sua maioria de evangélicos, mas poucas estão preocupadas em promoverem seminários, conferências e simpósios de reflexão doutrinária e teológica.

- Existem igrejas que planejam construir “centros de convenções”, mas não tem nenhuma universidade para promoção de uma educação cristã.

As duas maiores prioridades das igrejas deveriam ser evangelização dos ímpios e educação (discipulados) dos convertidos, conforme a Grande Comissão de Jesus Cristo. Infelizmente isso não tem acontecido em boa parte de nossas igrejas.
Existem igrejas sem prioridades. Uma igreja que em lugar de praticar a Grande Comissão, prefere a Grande Omissão!


Postado por Gutierres Siqueira

Nenhum comentário:

Postar um comentário